quinta-feira, 6 de maio de 2010

A força da fragilidade


Não importa em que grau está situado nossa ciência sobre isso.
O que importa é a ação.
Uma consciência inteligente
Uma consciência voltada para o bem.
Uma consciência voltada para a evolução
enfim
A consciência amorosa;
jamais deixa passar uma única oportunidade de fazer o bem.

Está escrito
De onde menos se espera mais se obterá.
Mesmo aquele que pouco tem, muito pode dar.
Só é feliz realmente aquele que pratica o exercício da doação.
O instrumento do fraco consciente é a paciência resignada.

A força daquele que parece nada possuir reside na sua
convicção serena e perene de dever com as Leis Superiores.

“Era preciso que nos voltássemos para o simples”
Leocádio José Correia
056.b cqe