sexta-feira, 29 de maio de 2009

Verdades incontestes


"Não resta dúvida ser mais firme


a força nunca derrotada


do que aquela


que não enfrenta obstáculos"


Seneca


008.a cqe

Ônus da traição


Analisando as escapadas de alguns fracos e mal amados que cruzaram a minha história, percebo o engano desses infelizes que há muito abandonaram a doutrina mal ensinada e tão difundida no nosso continente, porém pessimamente assimilada, do antigo catecismo, ao tentar resolver seus problemas matrimonias buscando amparo nas inúmeras desfrutáveis que pululam e poluem ainda mais os ambientes onde energias sensuais sempre desvirtuadas agitam sobremaneira hormônios já dispostos a romper as corroídas barras do eticamente correto devido ao comando único de sentidos não apenas atrasados como sob o domínio do orgulho que busca – erradamente - através de um engano maior amainar uma escolha mal feita.


007.a cqe

Ônus da traição II


De fonte não confiável, em tempo de crise sou colocado à frente de uma pesquisa tão peculiar quanto interessante, porém em contrapartida; tão sem sentido quanto bem apropriado para a cultura vigente. No império americano, um dos países mais atingidos pela crise, que ainda gera dúvidas por estar sendo mais usada por alguns como oportunista que algo a ser encarado com seriedade pela grande maioria - a seriedade da imprensa nem sempre convence a todos – que o faz, mesmo sem perceber, mais como uma conspiração que dando vazão a idéia da derrocada monumental do poder econômico, afinal; nem mesmo aqueles que sabem o que tem nas mão conhecem exatamente o poder do poder econômico. Então, apesar de que aquele continente não fazer nem cócegas em matéria de sensualidade a nós latinos, jamais perderão eles a chance de demonstrar uma única vez sequer à capacidade da mente criativa que possuem; no caso aqui – como será demonstrado: para o lado do capitalismo; que continua, como não poderia deixar de ser, em primeiro lugar na pauta mental de membros viciados e engajados no sistema democrático do consumo mantenedor do processo. Arranjaram assim, uma pesquisa que aponta os homens diminuindo seus gastos com as amantes em tempos difíceis: passarão a reservar apenas 32% com gastos com estas substitutas; enquanto que as mulheres; como não poderia deixar de ser, ficarão muito próximo do que era antes de seus maridos esquentarem a cabeça apenas com o sobe de desce da bolsa: continuarão gastando 54% em seus furtivos encontros fogosos.
006.a cqe

Ônus da traição III






O pobre diabo que não encontra mais prazer ao chegar em casa e apreciar uma mulher que nem de longe se parece com aquela que o iludiu fazendo-se passar por uma princesa, característica esta vista geralmente, aqui para nós, como a única beleza; o ponto mais alto que poderia ser alcançado se levar em consideração apenas o seu gosto, - nem sempre é assim, geralmente entra a vontade e as manhas sinistras do sexo feminino na decisão, sem contar uma infinidades de outros que não vem ao caso e muito menos tem a ver com os dotes generosos que tanto os apetece nas outras. Enganado por si próprio, muito mais do que pelas vielas tristes ensinadas no berço para que ela arranje rápido um bom partido; joga-se, - muitas vezes muito antes que ela, sim; porque ela o vê na mesma proporção – nos braços de outra infeliz que não conseguiu ainda nas dezenas de tentativas anteriores; enlaçar alguém melhor, que ainda não tenha um histórico de mazelas sem sentido, de um matrimônio mal arranjado – tudo é ainda muito mais complexo que isso, mas vamos lá. Se nossos personagens ainda carregam um pouco do que é considerado brio, sentirão vergonha do ato, tão pecaminoso quanto mais maravilhoso foi, e como se não bastasse o preço de uma mente perturbada, lhe custará muito caro, pois não apenas despenderá de um montante de economias que nem de longe apagará as escapadas que não passam de uma dose de droga de efeito fugas, como, não raro, para amainar sua consciência cobradora, aumentará seu gasto com a enganada oficial, porque no intuito de amenizar o estrago, gasta em casa, geralmente em forma de regalos inúteis, com objetos, no mais das vezes supérfluos, que jamais o imóvel ou a mulher veriam se não tivesse o marido gasto os tubos com a amante.


005.a cqe

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Questões

Para o curioso,

é bom que jamais

esqueça que a

questão levantada

delata

antecipadamente

o pensar do

questionador.
003.a cqe

Verdades transitórias


Em minhas analises quando faço relação ou referência, por exemplo, ao erro humano, me sinto como um arqueólogo sério, e por isso, um pouco consciente que mesmo não tendo certeza absoluta sobre a descoberta, o faz dando todas as prerrogativas do especialista experiente e dedicado, pois entende que este é o momento, e mesmo dezenas de erros depois, normais a profissão, quando outra verdade vem à tona e suplante o que foi dito, o meio acaba entendendo que aquele, nem de longe foi precipitado, e jamais alguém poderá dizer que o pesquisador estava totalmente errado nas suas observações. É claro que não precisaremos esperar anos para entender se minha analogia está furada, afinal, qualquer um pode fazer esta comparação e observar que no caso primeiro, não precisa ser um estudioso para chegar sem muito esforço a um denominador comum.
004.a cqe

domingo, 24 de maio de 2009

Só quem Ama sabe ser Piegas


Dizer que Te Amo

mais seria admitir que

já Amei menos.
*
Aliás, já disse "Eu q Amo" hoje?
002.a cqe

sexta-feira, 22 de maio de 2009

A secular falta de noção


O fato de saber que não sabem ameniza meu espanto com o que fazem.
001.a cqe

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Parentes, amigos, correligionários e demais interesseiros


É na necessidade que podemos assistir a fraqueza dos votos de devoção daqueles que se dizem nossos parceiros.

Não raro o que assistimos é um torcer de nariz para qualquer pedido que seja, quando tentamos nos valer das promessas de: “estaremos sempre à postos”, porém a verdadeira queda na máscara da cooperação se dá ao notar, o "amigo” insignificante, que não fará falta, que seu pseudo companheirismo está sendo posto a prova em solicitações que não estavam explicitadas, em promessas que jamais tivera a intenção de cumprir.
100 cqe

Criando mentiras


O filósofo cria a verdade

A verdade criada inexiste

O vulgo vive na ilusão

Essa lhe é verdadeira

Qual verdade então é mais?

Ou seria ilusão?
097 cqe

Esquisitice, ou seria vaidade de mentes alteradas?


Dez de cada dez ricos que lá chegam, querem que as portas de algum “Clube Fechado” se abram para eles, mas o que chama a atenção é que estes mesmos dez fazem questão de que todos saibam que ele entrou.
098 cqe

Confirmações quase sempre tardias


Admiro sua frieza

aparente, só espero

que um dia não

venha descobri-la

não passar de covardia.

099 cqe

terça-feira, 12 de maio de 2009

Existem coisas que simplesmente existem




Nunca participei da velha turma que se reunia no banquinho da casa do Ciço, porém conheço um remanescente – especial; diga-se de passagem - daquela turma, e tenho momentos filosóficos dignos de qualquer PHD na matéria com este cara.


Ontem após passar mais de cinco horas em sua companhia, ao ser convidado para o primeiro aniversário do seu magnífico filho Johan, nem uma palavra trocamos que lembre nossas conversas quase diárias de pensadores, porém foi um momento único, e tanto eu quanto minha Partner, ficamos muito agradecidos com o convite, tanto que resolvi postar isto aqui no meu cantinho, como uma forma simples e única de agradecer a este rapaz que com certeza teve seu destino mudado após longas conversar ao lado do velho banquinho. E, como sei que ele acreditava muito na filosofia discutida em torno do velho e querido ponto de encontro de memoráveis lembranças, concluí que meu amigo pode hoje estar ao meu lado de alguma forma devido àqueles encontros congelados para a posteridade.


Obrigado Rafael;
eu e minha Sempre Bem Amada agradecemos a oportunidade de termos a sua consideração.
083 cqe

domingo, 10 de maio de 2009

No Crepúsculo


Escolhestes o crepúsculo para ir

Alguém que parecia nada ter a construir


Fez de sua vida um poema


Na hora da mudança


Mudou de vida

Mostrou-se

Mudou de ares


Mudou


Mudo fiquei a chorar sua ida, por não ter
reconhecido o poema que me abraçava em vida


Te Amo Velho


082 cqe

sábado, 9 de maio de 2009

Página suprimida


A página que faltou


Querido Theo
Desculpe não ter te contado a verdade
Cortei minha orelha para dar de presente a minha amada, ao contrário do que diz a história.
Cortei-a, pois, arrancar o coração, apressaria meu suicídio.
Estou mais a perigo do que nunca, mande qualquer coisa.
Vincent


081 cqe

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Da Sétima Arte não entendemos um sétimo


A obra cinematográfica em si não aparecerá nunca com o que há de melhor em sua arte, porque é normal a promoção do humano que vende. Sempre a promoção maior se dará em torno dos atores, as mega promoções de lançamento, elevando a importância de irmos ver a película, paradoxalmente isto tudo acaba por apagar a arte principal.

No mais das vezes acredito que não passamos todos de instrumentos grosseiros nas mãos dos artistas reais, donos do universo, onde a verdadeira arte por nós produzida servem apenas para a apreciação deles próprios, porque não raro, muito pouco das maravilhas que produzimos conseguimos observar realmente na sua essência.
080 cqe

terça-feira, 5 de maio de 2009

Inclassificável esperança



Não me lembro junto de quais palavras a esperança
deva ser classificada, ainda lembrarei; de certo,
é que trata-se de uma tranqüilidade que muito
atrasa a evolução humana.
079 cqe

Dos quereres


"Quando você deseja o possível,

o impossível também pode acontecer.

Quando você deseja o impossível,

mesmo o possível se torna difícil."

B. S. Rajneesh
078 cqe

domingo, 3 de maio de 2009

Um país estéril de caráter invejável

15 anos da morte de Ayrton Senna

“Os homens de caráter firme são as colunas mestras da sociedade a que pertencem.”
Ralph Emerson

Porém esta brilhante assertiva é ofuscada assim que voltamos nossa atenção para a realidade onde precisamos admitir como verdadeiro também o fato de os profissionais da área humana já terem provado que um caráter firme não quer dizer necessariamente praticar apenas ações que sirvam de exemplo para a sociedade. Mais triste é admitir que: no mais das vezes, o caráter forte, mesmo carente de ações nobres, é invejado por aqueles que o assistem, mesmo posicionados no posto de observador vítima do que vislumbram, ou seja: se pudessem trocar de posição, agiriam exatamente, ou de maneira ainda mais firme que seus algozes.

077 cqe

sábado, 2 de maio de 2009

Escolhas a serem digeridas


Minha cara cínica é apenas um dos castigos a mim impostos; porém dela, como penduricalhos em feição de velha oferecida, advém uma série de outros

Ignorânte é também aquele que ignora o Silêncio


É da
natureza
daquele
dado a
reclusão
compensar
através de
aforismo
sagaz a
sua não
violência, ao defender-se lançando mão, quando necessário, apenas do verbo para fazê-lo, de seus pretensos iguais; porém estes, como nunca entendem realmente como foram atingidos, e por tratar-se de pessoas de baixíssima auto-estima, (para não usar pobreza de espírito), quando reabastecidos pela raiva que corrói todo aquele que ignora, acabam sempre voltando à carga para o primeiro na ânsia de pelo menos parte de seu recalque, que pensam tratar-se de honra, ser defendido. É claro que isso nunca acontecerá - e enquanto o menos ignorante, - sim, porque o revide inteligente contra alguém que não o decifre, assinala apenas o grau de fraqueza (puro orgulho) daquele que o verbalizou - não deixar de fazê-lo, este círculo vicioso não terá fim. É justamente por isso que a solidão do pensador provoca tanta desordem na cabeça comum, e não raro, e erradamente, são tratados como pessoas soberbas, onde na verdade estão apenas a defender o precioso tempo de que dispõe não o perdendo com revides onde se sentem mais atingidos por terem desferido que a própria vítima pudesse sentir se entendesse o que realmente aconteceu.
075 cqe