sábado, 14 de abril de 2018

O Jardim – Sob o Luar de Mojave




Havia chovido por todo o tempo em que estivemos ausentes. A terra estava úmida e o lago muito cheio. Muitas flores e plantas estavam dentro d’água.

Fiquei encostada na acolhedora e confortável raiz do pé de Embú, tentando alcançar com os olhos o outro lado da margem do lago, lindamente encoberto pela densa neblina.

O vento fazia um movimento forte por entre os ciprestes e na vegetação às margens do lago.

Mantive meu olhar absorto no horizonte, quando ao longe, o contorno da tua simples e indefinida silhueta começou a desenhar-se pela paisagem, se tornando cada vez mais nítida.

Observei seus passos admiravelmente lentos, vindo em minha direção. Parecia que você caminhava por ali pela primeira vez, buscando conhecer e se familiarizar com o lugar; sentido e apreciando toda a natureza.

Como tudo estava diferente!!!

E pensei: “Nada mais era o mesmo!!!”

E você chegou surpreso e encantado pelo grande e respeitável Embú, questionando-me como aquela majestosa árvore poderia tão de repente ter aparecido ali???

Calmamente encostei a mão em sua face e dei-lhe um suave beijo. Segurei seu braço e andamos em volta d’árvore, então entrelaçamos os braços e sentimos o privilégio de poucos em poder abraça-la.

Por um longo tempo permanecemos abraçados, porém, seu olhar ainda estava curioso.

Olhei para você com ternura e falei:

- Este jardim é só nosso. “É o Nosso Jardim!!!”

Ninguém jamais poderá de forma alguma se encontrar aqui. Apenas nós dois podemos estar aqui.

 Esta árvore que agora podemos ver, ela sempre esteve aqui. Nós é que não estávamos acordados para ela.

Como muitas outras coisas que ainda não vemos; estiveram e estarão sempre aqui e por toda parte, esperando naturalmente nosso ciclo evolutivo de consciência acordar para elas.

“Assim são as Dimensões!!!”

“Assim somos Nós!!!”

Finalizei satisfeita com um sorriso:

- Nós estamos Acordados para Isto!!!

Você permaneceu em silêncio; muito além daquele que parecia estar. Fechamos os olhos e sem que saíssemos do lugar nos deparamos fascinados sob o Luar de Mojave.

Entre os desfiladeiros do deserto; na noite excepcionalmente iluminada por uma lua incrivelmente sedutora.

Tudo sempre perfeito!!!

É maravilhoso estar contigo; muito mais do que se possa compreender.

Esse Sentimento sempre esteve aqui dentro, mas só agora Ele Realmente Despertou. Só agora eu Te Percebo Verdadeiramente.

Só agora “Eu Vejo Você”.

E nesse momento Meu Ser acordou para o Teu Ser, Despertou, te reencontrou. É isto: Sempre estivemos aqui; um para o outro, neste lugar, mas apenas agora isso realmente existe. Como aquela Grande Árvore no Jardim.

Ficamos ali deitados lado a lado sobre a areia macia e quente, ouvindo a melodia do vento entre os desfiladeiros, embriagados pela energia de tudo que acontecera.

Completamente apaixonados pela maravilhosa Lua...

Poderosa e enigmática, num lugar chamado “Mojave”!!!
 

Obeah
05 Fev. 99



001.p cqe

Percepção espacial



Acredite, nem sempre é uma humilhação o silêncio alheio, pense que em algumas situações ele não significa desprezo ou arrogância, e sim, respeito a você.

003.p cqe

Distinção



A riqueza material não é importante. Sem uma força de lei, ainda inexistente, não há como exigi-la em outras existências; ao contrário das boas ações.

*

Aprender sobre a razoabilidade e daí meditar sobre a convivência social traz menos dissabores e otimiza o tempo escasso desperdiçado com acalorados embates emocionais.

*

Simplesmente entregar-se ao ordinário dito, “se conselho fosse bom, seria vendido”, se está propenso ao equivoco, ou não confia também no conselheiro, portanto, podemos considerar: que o momento exige que persistamos no lúcido.



“O universo não é real senão saturado de valor.”
Joseph Gabel

Da série, conselhos não se dá


002.p cqe

DesGovernança




O desafio de todos os governos é o próprio instante, e ao que parece o flagrante nos parece ainda mais assustador – todos assim o foram.

Ao cabo, ele estará tão perdido quanto o homem ao administrar suas paixões.

A diferença reside no fato de que o primeiro é de impossível resolução e o segundo entende ser improvável que em apenas uma vida vença tão somente as detectadas.


099.o cqe




099.o cqe

sábado, 7 de abril de 2018

Estigma



Gere dúvida uma única vez e qualquer desacerto cronológico levará o outro a questionar a mais insignificante das ações. Precipitados; invariavelmente não irão ponderar cismas arraigadas. Daí, no repente, a única coisa que emerge: é a acusação.

*

Perde-se menos ao continuar firme na retidão do caminho sem a preocupação daquilo que arrasta em mente o alheio.




098.o cqe

Àqueles não interessados



Aviso àqueles que sabem que estamos tentando novos caminhos:

Àqueles que apenas ouviram sobre um que outro entusiasta à prática da busca; era importante que ficasse claro que esta é a única diferença entre o diligente e os demais: estes estão apenas insistindo em análises outras, portanto, bastante longe de serem perfeitos; se o fosse não estariam buscando, e ninguém mais estaria lhes apontando o dedo.



Os afeitos às buscas coabitam um meio entre a multidão ainda não despertada para a superlatividade do existir; daqueles poucos que não precisam mais perscrutar ação alguma que transcorre em seu estar continuado. Julga-los por isso não é construtivo, afinal, estão apenas tentando outro caminho, e esta escolha não torna o aprendiz, de pronto, exímio entendedor da existência, assim, atacá-los quando não têm a ação nem a resposta exata: é atestar que não se está procurando um caminho melhor daquele que nos trouxe - a todos - até aqui.


097.o cqe



Silenciar sempre


Do meditar para não opinar

“Perde/Perde” - Preciso lembrar de uma vez por todas que tentar alertar de forma incisiva a base de chistes de assalto um próximo sobre desagradáveis atitudes, mais irá manter-me um sacal pedante e arrogante indesejado que mostrar-me como alguém preocupado com o equilíbrio do meio – gerando malefícios ao observador e dissabores ao atacado; uma espécie de ato reverso.





Invariavelmente a hora não é apropriada se a pessoa não está madura e assim se mostra àquele que entende as deficiências do entorno quando bem faz ao se manter alerta, introspectivo, e, portanto, tão somente; meditativo.











falei

Medita

não omita

mas

não emita



096.o cqe

sábado, 31 de março de 2018

O culto ao inculto











































































Insinuou algumas barbaridades sobre a existência de Deus; 
de uma mínima assistência alguns ignotos assentiram como o faziam sempre para qualquer um que ali parasse para proferir 
o que bem ou muito mal entendessem.



Da série; da Existência de Deus


095.o cqe